Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

palavras que nos beijam

As asas servem para voar.

29.08.19
  Há dias em que nos sentimos uma caneca de asa partida. Uma caneca sem asa deixa de ser uma caneca. Indefine-se, desvirtua-se. E nós sabemos bem que as asas servem para voar. Mesmo as das (...)

Heteronímia bonita

07.06.19
O sol e a lua fazem turnos de vigília. Os símbolos que nos recortam os dias como um alarme que nos lembra que a vida é um fósforo a arder submisso à força do ar e das escolhas.     A (...)

Subúrbios da vida

30.04.19
  E lá vão, pela mão do irremediável destino, arfantes e lânguidos caminhando dentro da das suas vestes de pele enrodilhada e baça, comprometidos pelo peso e esforço de todos os (...)

Silêncio e a fúria

10.04.19
  - Fechou a porta devagar. Saiu descalço. Ou pelo menos era assim que se sentia. Nu, miserável, dentro de um corpo exposto. Prisioneiro de uma vulnerabilidade órfã de bem-querer. (...)

Os pais

19.03.19
    Os pais são cavaleiros sem espada, polícias na estrada, poetas e profetas, no carinho e nas lições .  Os pais são  heróis sem capa, que erram e que berram e  ditam sermões. Mas (...)

Os outros somos nós

14.03.19
  Nos ombros macios das flores a vida sabe ao que cheira. Na natureza nada vai pela mão do acaso e a verdade não se veste de metáforas leves para esconder o escrúpulo dos dias de (...)